Como ter a disponibilidade criativa e lúdica de um anônimo construtor de castelos de cartas que se submete apenas às injunções do próprio medo (sagrado medo!) de que eles desabem diante dos seus próprios olhos?

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Antigos Desenhos


Remexendo nas gavetas, encontrei um pacote com desenhos realizados em meados da década de noventa. São estudos de movimento, em sua maioria de maestros cujos gestos eu buscava capturar. Utilizava imagens de concertos em vídeo, me valendo das teclas "pause" e "slow". Tinha de desenhar rapidamente, e a questão era sobrepor sequências de movimentos. Nada de original, aquele tipo de idéia que remonta a Edward Muybridge, Jules Marey e a Humberto Boccioni. Mas foi um bom exercício, mais de uma centena de desenhos. E, olhando hoje, não parecem tão desprezíveis.

















Depois realizei estudos semelhantes com a capoeira como tema:




E daí ao esporte:

    S/ Título, técnica mista s/ tela - 70 x150 cm - 2000

     O Chute - Técnica mista s/ tela - 100 x 150 - 2000

Quando, por fim, a questão do movimento deixou de me interessar.

4 comentários:

  1. obrigada pela visita moço! gostei muito de passar por aqui... fiquei com vontade de ter uma caixa de desenhos assim... bye, sônia (a letreira)

    ResponderExcluir
  2. Tem muita expressão, muito movimento!

    ResponderExcluir
  3. Marcantonio, descobri qual é o problema com as postagens aqui: é que tem a segunda janela com as letrinhas. Eu não vejo. Esqueço que vão aparecer e passo para outro post. Mas vou ficar atenta.
    O seu blog é bem novinho. Pensava que você fosse um blogueiro antigo. Gostei de poder ler do começo. A sua ideia inicial parece estar em transformação. Outros Marcantonios estão aparecendo. Mas gostei de ler o mais analítico. Gostei de ler O Corvo! Gostei demais :)

    ResponderExcluir